/* ]]> */

Entrevista com Débora R.B.

OG : Bem, inicialmente muito obrigado por conceder um pouco do seu tempo. Para começarmos poderia nos dizer o seu nome e idade?

Débora: Magina, eu é que sou grata por terem me convidado para participar dessa entrevista, muito obrigada ^^
Bom, meu nome é Débora R. Brochetto e tenho 28 anos. Lady_Pinguim_creditos_JOTAJOTARUGAL

OG :  No momento você trabalha, estuda ou faz faculdade?

Débora: Sou formada em Publicidade e Propaganda e pós-graduada em Comunicação, Redes Sociais e Opinião Pública com foco no Facebook.
Trabalho em uma empresa que fabrica, exporta e importa peças e materiais para irrigação.

 

OG : Quando foi o seu primeiro contato com animes?

Débora: Eu era pequena e assistia todas as programações infantis que passavam na TV.

Foi assim que tive o meu primeiro contato com animes, Os primeiros animes que conheci foram Vampire Princess Miyyu, Sakura Card Captor, Yu Yu Hakusho, Samurai X, Shinzo, Cavaleiros do Zodíaco, Shurato… Mas também tiveram outras animações ,do mundo ocidental, como por exemplo, Johnny Bravo, A Vaca e o Frango, O Laboratório de Dexter, Freakazoid, Beetlejiuce, O Fantástico Mundo de Bob, entre outros.

 

OG : Animes você tem algum, ou quais são seus preferidos?

Débora: Bom eu continuo adorando os animes que fizeram com que eu mergulhasse no universo dos mangas, animes, mas atualmente, mesmo não sendo animes tão recentes, quando os descobri fiquei apaixonada e até pretendo fazer alguns cosplays sobre eles, são Kuroshitsuji I e II, Itazura na Kiss – toda vez que assisto esse anime eu choro haha, impossível uma garota não se identificar rs-, Kaichou Wa Miad Sama, Gundam Wing, Code Geas – todas as temporadas, etc.

 

OG : Todo mundo tem uma história para começar, você começou a fazer cosplay por influência ou porque você teve a ideia por si mesma?

Débora: Acredito que tenha sido a principio, a pedido de um grupo de amigos meus na época, depois eu gostei de vivenciar a experiência e não quis mais parar. Pra mim é sempre um imenso prazer poder representar um personagem, independente de qual meio ele seja – anime, manga, game, HQ, filmes, etc… que eu gosto e admiro, além de ser muito divertido também ^^ .  

lady.loki

OG : Qual foi o seu primeiro Cosplay? E quais foram suas motivações para continuar a fazer seu trabalho? E dentre todas , qual foi a maior dificuldade que você encontrou?

Débora: Comecei a fazer cosplay em 2015, no Anime Friends. Estreei interpretando a personagem Mikasa, do anime Shingeki no Kyojin com um grupo de amigos na época e gostei muito.
Acredito que não tem nada mais gratificante para um cosplayer, dedicar seu tempo, investir (R$) pesado nesses projetos e chegar em um evento e ser elogiado e reconhecido pelo bom trabalho que fez.

 

Dependendo do cosplay é algo demorado, precisa comprar acessórios ou fazer, procurar cosmaker, estudar interpretação, fazer make e encomendar a roupa – quando não se sabe costurar – então, quando alguém olha pra você com um sorriso sincero, pedem pra tirar foto eu acho uma delicia independente de quem seja ou mesmo que eu nunca mais vá ver aquela foto novamente.

 

OG : Você faz seus próprios Cosplays? Exemplo: Roupa, acessórios, armas, armaduras e etc …
Débora: Ainda dependo muito de cosmaker tanto para roupas quanto para acessórios. Eu já tentei me arriscar algumas vezes criando peças pequenas como braceletes e reaproveitando coisas que eu já tinha em casa e dando um “up” nelas, para que atendessem às minhas necessidades para determinados eventos, Algumas coisas ficaram legais e outras descobri que preciso melhorar muito.

A minha sorte é que tenho muitos amigos que são cosmakers – ou que se viram muito bem sozinhos fazendo as suas coisas – e sempre me dão alguma dica e isso me motiva a continuar e a melhorar. É muito legal poder ter um cosplay completo e perfeito, mas quando nós mesmos conseguimos fazer tudo sozinhos, acho que é ainda mais gostoso. Um dia eu chego lá haha.

 

Os 2 únicos cosplays que foram montados 100% por mim foi o da Lady Piinguim, que é  o meu queridinho do momento e a Mikasa rsrs, No caso da Lady Pinguim, montei tudo com roupas e acessórios que eu já tinha em casa, foi necessário comprar apenas as luvas, piteira, monóculo, cartola e guarda-chuva. Foi o cosplay mais “barato” que eu já fiz e simplesmente adorei o resultado e também fez muito sucesso da Comic Con XP no ano passado (2015).

 

Ainda pretendo fazer outras versões da Lady Pinguim *.* Já a Mikasa eu usei roupas básicas e comprei alguns acessórios no site Aliexpress, mesmo sendo o meu primeiro cosplay chamou bastante atenção na época, no AF (2015).
OG : De todos os seus Cosplay , qual o seu favorito?

Débora: Acredito que os que eu mais gosto de usar atualmente são as duas versões Gender Bender femininas que eu tenho dos personagens Pinguim (Batman/ DC comics) e Loki (Vingadores/ Marcel comics).

 

OG : Qual a sensação ao finalizar seu cosplay? Você é muita assediada em eventos em questão de pedirem fotos suas?

Débora: Quando finalizo um projeto fico imensamente feliz de ver que alcancei o meu objetivo e quero muito compartilhar isso com os meus amigos ou com quem gosta do assunto cosplay. Fico ansiosa e esperando ter evento logo pra poder usa-lo e mostrar que eu consegui fazer algo bacana. Quando tem dupla, trio ou até mesmo grupo grande acho que também é muito gostoso por chama mais a atenção e o seu cosplay também ganha mais visibilidade.

 

Em todos os eventos que eu vou sempre pedem para tirar fotos comigo e quando vejo algum outro cosplayer vestindo o cosplay de uma personagem que eu gosto, também vou correndo pedir pra tirar umas fotos *.* . ccxp_2015_1

OG : O que o mundo cosplay trouxe de bom para a sua vida pessoal ?

Débora : O mundo cosplay colocou na minha vida pessoas que eu achei que fossem muito legais e depois descobri que não eram tudo isso mas também me colocou em contato com pessoas maravilhosas que simplesmente já as considero como se fossem minhas irmãs. Esse é um dos maiores tesouros da vida, eu acho. O universo cosplay abre muitas portas pra fazer novas amizades.

 

OG : Você se arrependeu de algum cosplay que fez? Ou pensa que poderia ter melhorado algum?

Débora : Sim, existem cosplays que eu me arrependo em parte e outros que me arrependo totalmente de ter feito mas isso faz parte, às vezes só descobrimos depois que já está tudo pronto.
Um cosplay que eu sinto que poderia ter feito diferente em alguns detalhes é a Storm, versão branca, da HQ, e também animação que passava na TV, dos X-men (Marvel). Fiz o cosplay, corri atrás da maquiagem, peruca, bota, etc .. mas quando estava tudo pronto senti que acabou não ficando tão bom em mim a personagem. Isso acontece mas aprendi também a estudar melhor as possibilidades e a enxergar como será a finalização do projeto e se realmente vale a pena ou não.

 

OG : O que seus pais acham de você fazer cosplay? Houve algum preconceito por parte deles ou dos seus amigos?

Débora : Bom.. meus pais não gostam, acham estranho e dizem que eu deveria investir meu tempo e dinheiro em outras coisas. Tudo o que eu faço é sem o apoio deles. Meu pai é mais critico e severo e minha mãe acredito que simpatiza levemente com essa ideia e as vezes até acha graça, mas com o passar do tempo isso vai mudar.

Desde que a pessoa trabalhe e consiga sustentar este hobby não vejo “porque” alguém ir contra, Por outro lado, meus amigos me apoiam pois todos eles são cosplayers já há muitos anos e têm muita experiência com isso então eu me sinto acolhida e encorajada a fazer algo que gosto.

 

OG : Algum personagem em vista para um futuro cosplay ?

Débora : Personagens sempre tem. Tenho uma lista infinita, o único problema é que nem sempre tenho verba pra isso pois a maioria deles são muito elaborados e detalhados. Como sou perfeccionista, se for pra fazer algo de qualquer jeito prefiro não fazer então, a preocupação com os detalhes sempre me “atrasa” um pouco a medida que os projetos e ideias vão surgindo. Mas isso é extremamente comum no meio cosplay haha. Cosplay_Hannah.Annafellows_e_Alois_Kuroshitsuji.II_foto.by.Felipe.Daidouji_2

OG : Você já participou de algum concurso ou, Já ganhou algum prêmio? Se sim, qual?
Débora : Já fui jurada em um concurso no evento Cosplay by Night. Foi a primeira edição e foi muito interessante pois o desfile foi dividido em algumas categorias: Cosplay de Gala Masculino, Cosplay de Gala Feminino e Cosplay Normal (como a roupa da personagem realmente é). Foi uma experiência muito gostosa e divertida. Eu adoraria repeti-la mais vezes.

 

OG : As pessoas já te reconheceram fora dos eventos como cosplayer? Ou nos evento sem que você estivesse com cosplay?

Débora : A maioria das pessoas que me conhecem me reconhecem com ou sem cosplay, mas já aconteceu de não me reconhecerem por causa do tipo de peruca que eu usava haha.

 

OG : Você gosta de música japonesa também, Ou você curte mais outros estilos, Quais são seus cantores(as) ou bandas favoritas?

Débora : Embora o meu contato tenha sido muito novinha com os animes, eu não sei por qual motivo mas não consigo simpatizar muito com com as bandas orientais. As 2 únicas musicas que me marcaram mais, em japonês, foram 2 encerramentos do anime Samurai X. O terceiro encerramento do anime, “Heart of Sword ~ Yoake Mae” por Takanori Nishikawa (T.M.R. -Takanori Nishikawa Revolution) e o sexto encerramento, “1/3 no Junjō na Kanjō” (1/3 True Feelings) por Siam Shade.

Sempre que ouço essas 2 musicas é quase como se eu voltasse ao passado, já que me traz muitas lembranças haha. Adoro o “balanço” delas e as letras também.

 

OG : Como hobby o que você gosta de fazer quando não esta nos eventos de cosplay ?
Débora : Gosto de assistir animes ou ler mangas. Ah, também gosto muito de assistir series e sair com os amigos. Cozinhar também é algo que eu me interesso, principalmente doces. 12376308_1065726560154686_7017285961849806293_n

OG : Você curte games? Joga algum online ou console? Se sim, qual é seu jogo favorito?
Débora : Eu não jogo nenhum game de console faz muito tempo.

Parei na época do PS2 – mas o meu queridinho sempre foi o Nintendo 64 rsrs. Atualmente fico só nos joguinhos do Iphone mesmo, aqueles que tem no face também e é só instalar e jogar. Não tenho muito tempo pra isso hoje em dia.

 

OG : Já aconteceu alguma coisa engraçado ou inusitada com você em um evento ?
Débora : Ah, não sei se é exatamente engraçado mas eu já passei um evento inteiro com uma amiga sem saber que era ela pois não tinha reconhecido a voz e por ela estar de cosplay não consegui identifica-la. Só depois que ela tirou a peruca foi que a reconheci haha.

 

OG : Qual é a sua opinião sobre os cosplays atualmente? Você acha que eles melhores ou piores?
Resposta: Ah sempre vai ter cosplayer bom e cosplayer ruim, mas acredito que ninguém já entra nesse meio 100% pronto. Fazer um cosplay legal nem sempre é fácil às vezes e sempre temos algo pra aprender. O que eu não acho bacana é o cosplayer achar que já sabe tudo. Pra mim uma pessoa que já chega nesse grau de arrogância e prepotência é a que ainda tem muito a aprender.  

 

OG : Por fim, muito obrigado pela sua participação e por nos ceder essa entrevista. Se você quiser, deixe uma mensagem para seus fãs e amigos!

Débora : Agradeço mais uma vez a vocês do Otaku Gattai e especialmente ao Dj vavá por ter entrado em contato comigo e me convidado pra essa entrevista e também sou muito grata a todos os meus amigos que me apoiam sempre que preciso.  ^-^

foto.felipe.daidouji

Fotos: FelipeDaidouji , AdrianoLima, JotapeVaz, JotaJotaRugal

 

 

 

You may also like...